domingo, 18 de setembro de 2011

Comunidade Aberta e Comunidade Fechada


Lucas Avelino Evangelista

Fundamentos e História da Ecologia- Comunidade Aberta e Comunidade Fechada

(Gleason, 1926 e Clements, 1916)


Definir comunidade é um processo complicado, e ate hoje não existe um termo único que realmente define comunidade.
Esse termo ganhou força em 1954 por Clarke, que definia comunidade como a “parte viva do ecossistema”.  Ao longo do tempo novas visões foram aparecendo e outras definições foram dadas como as de:
Odum (1963): “Conjunto de todas as populações de uma determinada área geográfica.”
Ricklefs (1980): “Uma associação entre populações interativas”
Begon et al. (1990): Conjunto de todas as populações que ocorrem conjuntamente no tempo e no espaço.
                Apesar de existirem essas definições em torno da definição de “comunidade” existem duas escolas que tratam a existência de comunidades de formas diferentes. Estas são a escola individualista e a escola holística.
                A escola individualista foi criada através dos trabalhos Gleason,(1926). Essa escola é voltada para o conceito de comunidade aberta, ou seja, os ecótonos*1 não são barreiras para a distribuição de espécies. Não existem pontos coincidentes, que limitam a distribuição das espécies no espaço, ou seja, sua distribuição é arbitraria. A distribuição de todas as espécies é restrita apenas a sua capacidade de lidar com o meio em si, não é dependente e nem estritamente relacionada a presença de outras espécies que podem estar presentes no mesmo lugar. O esquema de distribuição das espécies acontece no padrão descrito pela figura abaixo:


As Comunidades Fechadas foi definida por clements em 1916 onde ele disse que a comunidade era formada como um superorganismo, onde as espécies estão firmemente relacionadas em sua história evolutiva. E por isso atualmente as relações de interdependência entre as espécies e o meio que elas se encontram funcionam de maneira semelhante às células e tecidos em um grande organismo. Através dessa definição são encontrados os ecótones, que são zonas de transição, formadas em regiões onde ocorre o contato de diferentes ecossistemas ou zonas limítrofes. Esses lugares são dotados de diversidade maior que em locais onde não acontece esse tipo de contato. Na figura abaixo esse tipo de comunidade é mais facilmente visualizada.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário